Institucional

História do Colégio Santa Isabel

Revisitando a história do Colégio Santa Isabel, reportamo-nos ao início do século XX, mais precisamente ao ano de 1937, quando Ir. Isabel Daniel fundou o Colégio, cuja primeira sede localizava-se na Praça São Sebastião.

Em 1938, mudou-se para a Avenida Bezerra de Menezes, no Bairro de São Gerardo, onde iniciou suas atividades formativa e evangelizadora, permanecendo até hoje. O bairro localiza-se na zona oeste da cidade, saída para o norte do Estado.

Atualmente, o Colégio encontra-se sob a direção da educadora Irmã Lioneide Brito da Silva. O sistema da gestão é democrático e participativo, uma vez que todas as ações são planejadas conjuntamente com um conselho administrativo, religioso e pedagógico. Além de oferecer o ensino regular aos seus alunos, distribuídos da Educação Infantil ao Ensino Médio, ainda presta um significativo serviço de responsabilidade social, mantendo no regime de escola formal 100 crianças de 4 a 6 anos de comunidades carentes do entorno da Instituição.

A partir de 2011, iniciou-se o sistema de Educação Integral, atendendo crianças do Infantil II ao 6° ano do Ensino Fundamental do turno da manhã.

Dom Amando e Madre Imaculada bem compreendiam que “a educação é parte integrante da missão evangelizadora da Igreja, continuando assim a missão de Cristo Mestre” (Puebla, 102). Através da educação, desenvolvem-se as condições básicas para o crescimento pessoal e, consequentemente, para a formação da cidadania. Eles necessitavam, porém, da presença de mais Religiosas na prelazia, que os ajudassem na tarefa missionária e educativa.

A Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição nasceu, como vimos, da concretização do ideal desses dois grandes missionários. Eles foram modelos de firmeza, coragem e disposição para anunciar o Evangelho de Jesus a qualquer custo. O espírito missionário de ambos foi como a rocha que serviu de fundamento para a Congregação nascente. Nas Sagradas Escrituras, buscaram a inspiração e a âncora em meio às dificuldades iniciais. As quatro Irmãs Concepcionistas que acompanharam Dom Amando e Madre Imaculada a Santarém estavam presentes no momento da fundação e tiveram um papel significativo. Por causa delas, a Instituição já nascia com uma estrutura organizacional e jurídica. Dom Amando acentua a contribuição e o apoio do Convento da Ajuda no Rio de Janeiro, que possibilitou uma origem legal para a jovem “Ordem”.

Quando a sede da Congregação foi transferida para os Estados Unidos, Dom Amando confiou a Congregação aos cuidados de Madre Imaculada. “Ela trouxe sua intensa história interior para as tarefas que humanamente amedrontavam; venceu-as, deixando fortes consequências históricas. Sua intimidade com Deus permitiu o surgimento de um novo sistema espiritual. Este teve um lugar e regulamentos graças ao Bispo Dom Amando”. (David Flood).

As Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus observam a Regra da Terceira Ordem Regular de São Francisco e cultivam a devoção à Imaculada Conceição, sua Patrona.

 

Atendendo à mudança do marco regulatório das Entidades Beneficentes de Assistência Social, regulamentada pela Lei nº 12.101 de 27 de novembro de 2009, se fez necessário uma nova configuração da pessoa jurídica da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição, como Entidade de natureza Educacional e não Organização Religiosa. Para responder a essa exigência foi feita a alteração estatutária e também a sua denominação, em Assembléia Geral extraordinária realizada no dia 05 de dezembro de 2010. A Entidade ficou assim denominada “Rede de Educação SMIC”, uma vez que a natureza da Entidade é a Educacional e tendo também que observar a legislação específica da área Educação. Entende-se por SMIC: Sororum Missionarium Imaculatae Conception. A denominação da Entidade com o nome “Rede de Educação SMIC” foi escolhida em consenso na Assembléia por se tratar de uma rede de prestação de serviço na área de Educação, configurando o carisma e a missão
das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição em todo território Nacional.

A sede da Rede de Educação SMIC está localizada na Avenida Pedro Miranda nº 609 bairro Pedreira, na cidade de Belém – Pará CEP 66085-000

– manter a Educação Básica, formada pela Educação Infantil – creche e pré-escola,
Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos, incluindo a educação Profissional;
– proporcionar a Educação Superior, estimulando a criação cultural e o desenvolvimento do espírito científico e do pensamento reflexivo;
– organizar cursos de pós-graduação, de extensão e de educação à distância, em vista do desenvolvimento humano, social e da cidadania;
– desenvolver a educação alicerçada nos princípios cristãos, compromissada com a justiça, solidariedade e paz.
– desenvolver projetos educativos, esportivos, culturais e sociais para crianças, adolescentes e jovens, em vista da construção de uma comunidade participativa, solidária e comprometida com a cidadania;
– habilitar os membros da REDE SMIC, qualificando-os profissionalmente nas diferentes áreas do conhecimento, com responsabilidade social, comprometimento com os princípios éticos, promoção da vida e garantia dos direitos humanos;
– promover ações que assegurem o uso ecologicamente sustentável do meio ambiente;
– publicar obras de caráter científico, pedagógico e cultural, contribuindo para enriquecimento da educação brasileira;

– Colégio Santa Isabel (www.stisabel.com.br)

– Colégio Santa Clara (www.nossosantaclara.com.br)

– Colégio Sagrado Coração de Jesus (cscjsmic.com.br)

– Escola Sagrado Coração de Jesus (smicsagrado.com.br)

– Escola Imaculada Conceição (www.cicsmic.com.br)

– Escola São José

Nossa missão é formar, por meio da excelência na educação, numa perspectiva evangélico-libertadora, pessoas solidárias, dinâmicas, comprometidas com a vida e com a transformação da sociedade.

Colégio Santa Isabel por um mundo de paz e bem!

Ser uma instituição educacional reconhecida no Ceará, pela qualidade pedagógica, humana e cristã que propicie a construção de uma sociedade mais justa e solidária.

Propomos uma pedagogia que tem como norte a Pedagogia Progressista com ênfase na tendência critico-social dos conteúdos, por acreditar que o educando é construtor de seu conhecimento e que o educador é o mediador dessas ações, incentivando e orientando a busca de novos conhecimentos. Visamos:
• Oferecer oportunidade para que a Comunidade Educativa SMIC seja um centro de investigação, produção e irradiação de cultura e saber.
• Propiciar convívio com atividades significativas e contextualizadas de modo que a construção do conhecimento concorra para que o educando aprenda a partir da e para a vida: a ser, a conviver, a conhecer e a fazer.

Paulo Freire:
• Propõe uma nova concepção da relação de ensinar e aprender, ao considerar o sujeito como responsável pela construção do seu conhecimento e pela ressignificação do que é aprendido.
• Considera que ensinar não é apenas transmitir conhecimento, repassar conteúdo, mas um processo dialético; aprende-se através do diálogo, onde aquele que educa está aprendendo também.
• Pensa a educação imbuída do compromisso político e histórico com a construção de uma sociedade mais justa, cooperativa e humanizada.
Dermeval Savianni:
• Propõe uma pedagógia histórico-crítica onde a escola assume um posicionamento sobre o que é educação e o que significa educar alunos que estão inseridos em uma sociedade com problemas sociais que precisam ser identificados e solucionados.
• Valoriza o saber sistematizado, pois pensa a prática educativa como um meio do aluno se apropriar dos instrumentos teóricos e práticos necessários para a transformação social.
Jean Piaget:
• Com sua teoria psicogenética nos mostra que a aprendizagem é construída no processo interativo entre o homem e o meio ambiente (físico e social) em que ele está inserido.
• Propõe que a escola crie um ambiente que promova situações desafiantes dando condições para a transformação cognitiva.
• Considera fundamental que os educadores respeitem os estágios de desenvolvimento dos alunos, pois cada uma das fases é caracterizada por diferentes formas de organização mental que propiciam diferentes formas do aluno relacionar-se com a realidade que o rodeia e com as atividades a ele propostas.
Vygotsky:
• Compreende que a aprendizagem ocorre no intervalo da zona de desenvolvimento proximal (ZDP), que é a distância entre aquilo que o aluno já sabe, o conhecimento real, e aquilo que o aluno possui de potencial para aprender, seu conhecimento potencial.
• Considera que o desenvolvimento cognitivo do aluno se dá por meio da interação social, ou seja, de sua interação com outros indivíduos e com o meio.
• Propõe que o professor seja um mediador da aprendizagem e estimule o trabalho com grupos, crie ambientes de participação, colaboração e constantes desafios.
Wallon:
• Apresenta a ideia de que o desenvolvimento intelectual envolve muito mais do que um simples cérebro; a aprendizagem também envolve a afetividade, o movimento, a inteligência e a formação do eu como pessoa.
• Levou a afetividade para dentro da sala de aula, considera que as emoções têm função importante no desenvolvimento do aluno, pois é através delas que ele exterioriza seus desejos e suas vontades.

O Colégio tem o privilégio de ocupar uma extensa área de 84.000 m², com 10.200 m² distribuídos em 40 salas de aula, 2 salas multimídia, 2 laboratórios de informática, 2 laboratórios de ciências, 2 ateliês de artes, 1 auditório, 1 capela, 1 espaço para oração – La Verna, 1 biblioteca, 1 minibiblioteca, 1 sala de primeiros socorros, 3 salas para escolinhas, 1 ginásio de esportes, 1 quadra cobertas, 2 quadras menores sem cobertura, 2 piscinas, 1 campo de futebol, 1 pista de atletismo, 2 parques infantis, 2 cantinas, entre outros. Um prédio exclusivo para o Sistema Integral com 15 salas de aula climatizadas, 1 minibiblioteca, 1 sala multimídia, 1 dormitório.